Redes sociais
Facebook Twitter YouTube Instagram
Aplicativo da Festa
Baixe nosso aplicativo.
Disponível na Apple Store
Disponível no Google Play
Newsletter

Cadastre-se para receber nossas newsletters.

Nome*

E-mail*

#VOCENAFNM
Marta Faé com Rosemary

Marta Faé com Rosemary

+ Ver mais fotos
Vídeos
legenda

Vídeos da Festa no Youtube

+ Ver mais vídeos
Notícias do evento
Revista Festa
Nacional da Música

De 18 a 22 de outubro de 2015 | Canela RS

Artistas

We’e’ena Miguel

Clique para ampliar

Weeena Miguel, índia Tikuna

We’e’ena Miguel, índia Tikuna brasileira, nasceu na Aldeia Tikuna de Umariaçu, no município de Tabatinga, no Amazonas. Parte do maior povo indígena da Amazônia do Brasil, seu nome significa “onça nadando para o outro lado do rio”.

Formada em artes plásticas pelo IDC- Instituto Dirson Costa de Arte e Cultura do Amazonas, We’e’ena foi destaque como “melhor artista plástica indígena do Brasil” na 1ª Coletiva de Artistas Indígenas do Amazonas, em 2005, onde 12 de suas obras compõem o acervo de exposição permanente no Museu Histórico de Manaus-Amazonas.

A artista vivencia as tradições de seus ancestrais e é uma das grandes incentivadoras da cultura indígena no Brasil. Profunda conhecedora das artes e cânticos, especialmente do povo Tikuna, We’e’ena é também compositora e cantora. No meio musical, a índia realiza trabalho de inclusão social por meio da difusão da música indígena.
Com este trabalho gravou seu primeiro álbum, intitulado “Encanto Indígena”, com a participação do violonista Robson Miguel, com quem é casada. Consagrado internacionalmente, Robson é produtor e arranjador de We’e’ena. “Meu marido, além de maestro, é profundo conhecedor da cultura indígena, uma vez que também é cacique e cafuzo - mistura de índio com negro”, conta a cantora.

As questões ambientais são outra preocupação de We’e’ena. A artista participa de diversos debates e fóruns em universidades, programas televisivos e revistas. Nestas discussões já participou do Programa do Jô e de atrações da TV Cultura, EcoTV e TV Record. Em 2010 foi eleita Presidente Nacional das Mulheres Brasileiras Indígenas e, desde então, dedica-se à realização de congressos e debates sobre os direitos das mulheres indígenas brasileiras. Além do papel social e musical, We’e’ena também é destaque por sua beleza. A índia Tikuna foi eleita à Musa da Copa Indígena de 2014.

 

<Voltar