Redes sociais
Facebook Twitter YouTube Instagram
Aplicativo da Festa
Baixe nosso aplicativo.
Disponível na Apple Store
Disponível no Google Play
Newsletter

Cadastre-se para receber nossas newsletters.

Nome*

E-mail*

#VOCENAFNM
Marta Faé com Rosemary

Marta Faé com Rosemary

+ Ver mais fotos
Vídeos
legenda

Vídeos da Festa no Youtube

+ Ver mais vídeos
Notícias do evento
Revista Festa
Nacional da Música

De 18 a 22 de outubro de 2015 | Canela RS

Artistas

Michael Sullivan

Clique para ampliar

Michael Sullivan

Homenageado na Festa Nacional da Música de 2011, Michael Sullivan volta este ano à Festa Nacional da Música. 
Ele tem cerca de 1,4 mil composições gravadas. Metade dessas, pelo menos, estiveram no topo das paradas. Alcançou o topo em 60 países, ele compõe e canta há 40 anos. E em todos os anos esteve em primeiro lugar durante algum mês.

“Mais Forte que o Tempo”, álbum comemorativo aos 40 anos da carreira do artista apresenta 17 músicas desse repertório de Sullivan que, ao lado do próprio compositor, ganharam releitura de grande parte dos principais artistas brasileiros, lista que vai de Ney Matogrosso a Sandy, passando por Fernanda Takai e Gal Costa. Vale ressaltar que grande parte das músicas do CD foi produzida no estúdio Clave de Sullivan.

O próprio Sullivan define bem o resultado: “As músicas não perderam a essência. Os artistas, muitos deles amigos, outros com quem trabalho pela primeira vez, pegaram as criações e colocaram as próprias emoções. Eu ouço as músicas como se fossem novas”. Assim, a clássica “Me Dê Motivo”, eternizada na voz de Tim Maia desde 1983, ganha uma roupagem nova na suavidade de Adriana Calcanhoto, e abre o trabalho.

“Um Sonho a Dois”, que uma vez foi de Joanna, no meio dos 1980, agora é dividida entre Roberta Sá, Pedro Mariano e o grupo Os Cariocas. Do Rei Roberto, igualmente do meio dos 80, para Ney Matogrosso, 30 anos depois, “Amor Perfeito” continua tão linda quanto tocante. Já “Fui Eu” tem a bola passada de José Augusto, que a interpretou belamente nos 80 para Fernanda Takai agora.

A bola segue de Fafá de Belém, nos 70, para Zélia Duncan, em “Meu Dilema”, enquanto o parceiro de longa data Raimundo Fagner interpreta “Talismã”. Lembra de “Nem um Toque” na voz de Rosana? Agora ela ganha essa recriação na voz de Jorge Vercillo.

A união de mundos e eras fica amplificada quando temos o primeiro single de sucesso de Sullivan, “My Life”, cantada por Sandy, 40 anos depois da criação original. À época o single ultrapassou o milhão de cópias vendidas.
“Chuva Fina”, que era de domínio do ex-menudo Robby Rosa, agora é entregue a Zeca Baleiro, e o próprio Sullivan canta com a mulher, Anayle Lima, “Entre Nós”, que tinha sido brindada anteriormente com a voz de Sandra de Sá.
“Vou Fazer Você Mulher”, composição de Sullivan com o escritor Paulo Coelho, vai para Arnaldo Antunes, “Não Vá”, para Negra Li e “Abandonada” segue na voz de Alice Caymmi, mas quem se reapropria do próprio lançamento de sucesso é Gal Costa, que executa solo “Um Dia de Domingo”, que fizera tremendo sucesso em seu dueto com Tim Maia, em 1985.

“Retratos e Canções” e “Joga Fora” relembram Sandra de Sá e agora vão para Paulinho Moska e Grupo Benditos, respectivamente, e quem fecha o trabalho é o parceiro de Sullivan, Carlinhos Brown, com um remix incrível de “Whisky A Go Go”. 

Faço questão de ressaltar “o trabalho” no singular, pois segundo pista do próprio Sullivan, torcemos para que não pare por aqui. “Continuo compondo música dia sim, dia não. E se relembrar meu repertório, muita coisa ficou de fora, canções infantis como ‘É de Chocolate’, ‘Brincar de Índio’ ‘Dois’, ‘ Amanhã Talvez’ e outras como ‘Deslizes’. No processo daria até pra fazer outro disco”, conta.


http://www.michaelsullivan.com.br
Clique para ampliar
Clique para ampliar

<Voltar