Redes sociais
Facebook Twitter YouTube Instagram
Aplicativo da Festa
Baixe nosso aplicativo.
Disponível na Apple Store
Disponível no Google Play
Newsletter

Cadastre-se para receber nossas newsletters.

Nome*

E-mail*

#VOCENAFNM
Marta Faé com Rosemary

Marta Faé com Rosemary

+ Ver mais fotos
Vídeos
legenda

Vídeos da Festa no Youtube

+ Ver mais vídeos
Notícias do evento
Revista Festa
Nacional da Música

De 18 a 22 de outubro de 2015 | Canela RS

Notícias

O pop e o samba de raiz se encontram com Ivo Meirelles

Com um misto de samba de raiz e pop, Ivo Meirelles volta em 2015 à Festa Nacional da Música. Comentarista do desfile de carnaval para TV Globo e GNT, foi presidente da escola de samba Estação Primeira de Mangueira de 2006 até 2013. Atualmente é presidente de bateria da verde e rosa.

Em 2013 lançou um DVD "Samba Pop" com releituras de músicas já consagradas com o melhor da nossa MPB. “Fullgás”, de Marina Lima, “Meu Erro”, dos Paralamas do Sucesso, “Corazón Espinado”, de Carlos Santana e da banda Maná, e uma versão brasileira de “Band of  the Run”, de Paul McCartney, integram o repertório.

Cantor, compositor e multi-instrumentista, Ivo Meirelles nasceu e começou a carreira na Mangueira. Tornou-se nome bastante conhecido quando compôs, para a própria escola de samba, o famoso "Tem xinxin e Acarajé" (Samba enredo campeão do carnaval 1986).

Na década de 1990 descoloriu os cabelos e montou o "Funk'n Lata" - grupo musical que mistura samba com elementos de funk, soul, pop rock e MPB, obtendo uma resposta dançante e que influenciou no surgimento de bandas como Mono Bloco e Carroussel de emoções.

Depois de ser aclamado por profissionais da música no World Music Expo Womex 99, em Berlim, o artista garantiu quatro turnês por toda a Europa (2000/ 2002/ 2004/ 2006). Por aqui, Ivo Meirelles esteve presente em três edições do Rock in Rio. Em 2001, na Tenda Brasil, e em 2011 e 2013 no palco Sunset, sem contar a participação na primeira edição de Lisboa, em 2004.

Sobre as misturas que faz na sua música, o artista as faz com maturidade, há mais de três décadas. Seu samba misturado à música pop, parece estar no seu DNA.

Ivo Meirelles sempre esteve na vanguarda do samba. A prova disso foi que em suas últimas aparições pelos desfiles de escolas de samba, no Rio de Janeiro, foi o responsável por significativas inovações: Em 2011, inventou o já famoso "paradão", quando a bateria da Mangueira surprendeu a todos, parando de tocar por três longos minutos e impunhando uma marcha militar.

Em 2012 fez surgir no meio da bateria um grupo de pagode com Alcione, Dudú Nobre e Xande de Pilares, cantando o samba-enredo como se estivessem num pagode com o fundo de quintal. E, em 2013, a maior e mais surprendente: levou para a Marquês de Sapucaí duas baterias para um mesmo desfile.

 


+ Veja a relação completa de notícias

<Voltar